Woman shopping at the supermarket

3 Conselhos práticos para uma ida eficaz ao supermercado

It's only fair to share...Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Pin on Pinterest0

Ir ao supermercado implica preparação e organização mas acredite que ajuda a sua saúde e a poupar o seu tempo!

Um dos focos da equipa Nutrihome é a gestão e ajuda na escolha de produtos alimentares. Consigo, olhamos para a sua despensa e frigorifico, damos sugestões e ajudamos a criar uma lista de compras eficaz, ao seu gosto e saudável. Mas para muitos, ir ao supermercado é muitas vezes encarado como um sacrifício. No entanto, é um mal necessário e, por isso, o melhor será planear para conseguir comprar tudo o que precisa sem gastar muito do seu tempo e paciência.

Conselho 1 – Vá mais além da normal lista de compras

Tudo começa na lista de compras. O ideal será esta ser feita ao longo do tempo. Tenha 1 bloco e caneta na cozinha e vá apontando aquilo que precisa consoante gasta mas, caso prefira fazer compras do mês, faça a sua lista enquanto verifica o que tem. Abra (mesmo) as portas dos armários, da despensa, do frigorífico e do congelador e olhe com atenção para o que tem e o que falta. Deste modo, consegue saber exactamente o que precisa e quanto precisa, evitando acumular “stocks desnecessários”. Ainda, há quem goste de ter 1 lista pré-feita de essenciais mensais e apenas adiciona quanto de cada alimento ou alimentos que não sejam habituais. Faça a lista por grupos ou zonas do supermercado, para não ter de andar para trás e para a frente e verificar a lista vezes sem conta. Não coloque na lista alimentos que pouco come e que sejam hipercalóricos (exemplo: bolachas que não come habitualmente, mas tem para as “visitas”). Acabará por ter mais vontade de os consumir e com mais frequência por, simplesmente, os ter em casa.

Conselho 2 – Consulte os rótulos de forma pormenorizada em casa e fidelize-se

Ler rótulos é essencial para uma alimentação saudável. Os produtos são cada vez mais industrializados e manipulados e é importante saber o que procurar. No entanto, se fizer a consulta dos rótulos no supermercado, irá perder ainda mais tempo. Para uma rápida e útil consulta dos rótulos, basta ler a lista de ingredientes. Os ingredientes estão sempre listados por ordem decrescente (do que está presente em maior quantidade para menor quantidade). Alimentos que listem açúcar e óleos nos primeiros ingredientes devem ser evitados. Caso necessite limitar açúcar, sal ou outro ingrediente, na lista de ingredientes irá aperceber-se se o produto o contém ou não. É certo que existem alguns nomes técnicos ou ingredientes que poderá não identificar tão facilmente e que são idênticos a gordura ou açúcar (falaremos neste ponto noutro artigo). Nesse caso, ao consultar a tabela nutricional com calma, irá aperceber-se da presença destes nutrientes, ou seja, a tabela fornece quase a mesma informação de forma mais detalhada (e para alguns, confusa), o que faz com que gaste algum tempo na sua leitura. Se tiver esse tempo, perfeito! Se não tiver, consultando a lista de ingredientes, conseguirá tirar quase todas as conclusões que necessita. Depois em casa, com calma, verifica o resto e decide se é um bom produto/marca para continuar a comprar. Ao comprar sempre o mesmo produto/marca, evita esta necessidade frequente e ganha tempo! No entanto, ocasionalmente deve verificar os rótulos para averiguar se não houve alterações ao produto, de modo a poder manter-se confiante na sua decisão.

Conselho 3 – Prefira alimentos frescos

A melhor forma de contornar o ponto anterior é preferir os alimentos frescos! Por exemplo, porquê comprar polpa de tomate quando pode fazê-la utilizando tomate fresco? É certo que é uma opção rápida e prática, mas com mais aditivos (e na maioria dos casos, mais sal) e com menos sabor que a opção caseira. Ainda, muitas destas soluções não poupam assim tanto tempo e, por vezes, nem o preço é muito mais atrativo. Voltando ao exemplo, um molho de tomate não necessita de monitorização enquanto cozinha, podendo ocupar esse tempo com outras tarefas em casa. Além disso, poderá congelá-lo para utilizar noutro dia. Fora este exemplo, existem outras situações em que se optam por opções industrializadas desnecessariamente. Tente evitá-las para conseguir refeições mais nutritivas, saborosas e saudáveis.

Por isso já sabe: planeie e facilite a sua vida, de uma forma mais eficaz e nutricional! Já agora, um último conselho: não se esqueça de levar os sacos!

Equipa Nutrihome

Facebook Comments