stacy

Por falar nisso… As sementes de chia são inofensivas?

It's only fair to share...Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Pin on Pinterest0

Originária da América do Sul, a chia é uma planta cuja semente é a estrela. Castanhas, pretas, cinzentas e brancas, estas sementes têm sido cada vez mais consumidas devido aos seus elevados benefícios nutricionais.

São consideradas um alimento funcional, ou seja, que contribuem para a manutenção da saúde e redução da doença pelos seus componentes naturalmente presentes.

A propriedade mais conhecida das sementes de chia é o seu efeito mucilaginoso. Devido ao elevado teor em fibras solúveis a chia consegue absorver e reter a água, aumentado o seu volume e resultando numa consistência de gel.

Devido à alta concentração de fibras, a chia permite uma regularização dos níveis de açúcar no sangue o que se traduz numa sensação de saciedade. É por este motivo que as sementes de chia estão comumente associadas à gestão de peso.

Para além deste componente nutricional, a chia é também rica em ácidos gordos ómega 3, contribuindo para o controlo e redução do colesterol total e trigliceridos. Nos minerais cálcio, magnésio e potássio e em vitaminas antioxidantes como a A, C e E. Outro ponto a seu favor é aportar todos os aminoácidos essenciais, sendo uma fonte privilegiada de proteína.

Mas o seu consumo é inofensivo e aconselhado a todas as pessoas?

Como todos os alimentos, as sementes de chia deverão ser consumidas com conta, peso e medida. São recomendadas 2 a 4 colheres de sopa diárias para quem seja saudável e não se enquadre nos três casos seguintes:

  1. Síndrome do Intestino Irritável – o elevado teor de fibra poderá acentuar os sintomas de dor e distensão abdominal, obstipação e diarreia. Nestes casos, o intestino é mais sensível e a introdução de fibra deverá ser acompanhada por um profissional de saúde.
  2. Doentes crónicos que realizem medicação para problemas cardíacos ou anticoagulantes, pois a fibra poderá comprometer a absorção da medicação.
  3. Anemia e deficiência em ferro auxiliada por medicação – a chia é rica em fitatos que diminuem a absorção do ferro não-heme.
  4. Diverticulose e Diverticulite – as sementes podem alojar-se nos divertículos e aumentar a inflamação.

Aproveite o melhor destas sementes tendo sempre presente que cada caso é um caso.

Facebook Comments