Happy mature woman smiling with a cup of tea

A menopausa e o aumento de peso: uma relação inevitável?

It's only fair to share...Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Pin on Pinterest0

A menopausa define-se como o momento em que o corpo deixa de produzir estrogénio e progesterona, ou seja, “hormonas femininas”. Com esta diminuição e consequente inexistência destas hormonas, a mulher deixa gradualmente de menstruar e pode sentir uma variedade de sintomas: afrontamentos, alterações do sono, alterações de humor, entre outros. Tal como cada mulher é diferente, cada uma vive a menopausa de forma distinta.

A pré-menopausa pode durar entre 2 a 8 anos e define-se como o período em que a menstruação ainda surge ocasionalmente e é, habitualmente, a fase em que se experiencia mais sintomas. Quando a mulher teve a última menstruação há 12 meses, considera-se que está definitivamente na menopausa, pois a produção de hormonas femininas é inexistente.

O ganho de peso e a alteração na composição e forma corporal são das maiores preocupações nesta fase, especialmente porque com o ganho de peso, aumentam as probabilidades de poder vir a ter outros problemas de saúde, como Diabetes, Doenças cardiovascular, Hipertensão arterial, entre outras. No entanto, não está comprovado que a menopausa ou alguma terapêutica hormonal sejam responsáveis pelo aumento de peso. A idade e a mudança de hábitos alimentares e de exercício são apontados como os fatores determinantes para essa consequência. Com a idade, há uma diminuição do metabolismo e uma tendência para um decréscimo de massa muscular e aumento da acumulação de massa gorda. Se a estes factos adicionarmos problemas de saúde que limitem a atividade física, como os problemas articulares e ósseos, temos a fórmula perfeita para o ganho de peso.

No entanto, existe uma alteração que é responsabilidade da menopausa: a mudança na composição corporal e distribuição de massa gorda. Vários estudos demonstram que a fase da pré-menopausa, independentemente da idade em que ocorre, está associada a uma acumulação de gordura na zona abdominal e visceral. Isto significa que as mulheres deixam de ter um corpo em formato “pera” (acumulação na zona das ancas, nádegas e coxas) e passam a ter uma forma tipo “maçã” (acumulação na zona abdominal). Isto deve-se acima de tudo à ausência de estrogénio. Segundo um estudo americano, o aumento de peso médio na menopausa era de 2,3kg. Contudo, 20% da população estudada ganhou 5kg ou mais. Ainda, houve casos de mulheres que não notaram aumento de peso, mas sim aumento de volume. Este volume extra surge devido ao aumento da massa gorda corporal. Todas as estas situações surpreenderam muitas mulheres do estudo pois estas não notaram diferença na sua alimentação e/ou atividade física.

E a questão é mesmo esta: a manutenção de hábitos alimentares e de exercício, quando o metabolismo diminui e há maior tendência para acumulação de gordura. Se o metabolismo é inferior, o corpo gasta menos, logo a mesma ingestão de alimentos pode passar a ser excessiva. Numa fase em que a carga hormonal é variável, situações de stress, ansiedade, tristeza ou depressão podem levar ao aumento do consumo de alimentos ricos em açúcar ou gordura como compensação, o que piora a situação.

Por isso, o que fazer? Faça uma alimentação saudável e equilibrada, reforçando cuidados para evitar ainda mais os alimentos hipercalóricos e os pequenos excessos que pudessem ser frequentes. Ainda, mantenha e se possível aumente o exercício físico. Neste ponto, tem duas estratégias possíveis: aumentar o tempo de treino (por exemplo, faça mais 1 treino por semana ou aumente o tempo que costuma caminhar) ou aumentar intensidade do treino (alternar caminhadas com corrida, por exemplo). Deste modo, conseguirá manter ou até aumentar o seu metabolismo e gastar alguma da energia que possa ter consumido a mais, equilibrando um pouco a equação e conseguindo manter/perder peso e gordura.

Se considera que já está a aplicar estes conselhos e que mesmo assim não está a conseguir gerir o seu peso na fase da menopausa, aconselhe-se com um profissional. Não se esqueça que a equipa nutrihome está ao seu dispor para ajudar com aconselhamento nutricional e desportivo. Connosco, poderá viver a menopausa de uma forma mais saudável, descontraída e feliz!

Facebook Comments