pasteis-de-belc3a9m-14

Por falar nisso… o pastel de nata engorda?

It's only fair to share...Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Pin on Pinterest0

Portugal é um país conhecido, entre muitas outras coisas, pela riqueza da sua gastronomia, nomeadamente, doces tradicionais. O mais conhecido é, sem dúvida, o pastel de nata. Apreciado por muitos, raros são aqueles que não gostam de um pastel de nata acompanhado com um café, mesmo ao jeito português. Este bolo é, por alguns, visto como “permitido” num regime de emagrecimento e há quem diga que é o único que não engorda… será verdade?

Tudo que tenha valor calórico pode engordar, depende sempre da quantidade ingerida, das necessidades calóricas do indivíduos e de quanto gastam ao longo do dia. Dizer que o pastel de nata não engorda não é verdade, pois deve ter em conta uma alimentação equilibrada e um estilo de vida saudável. A ideia de que o pastel de nata pode ser uma opção a considerar numa ida à pastelaria prende-se com o facto de, em comparação com os outros bolos e doces, ter um valor energético mais baixo. Também relativamente ao teor de gordura, o pastel de nata é dos bolos com menor quantidade deste nutriente, verificando-se uma boa escolha neste sentido.

Através da seguinte tabela verifica-se o anteriormente referido:

Kcal por Porção Lípidos (g)
Pastel nata 240 38,8
Palmier simples 390 42
Queque 370 48
Croissant 480 48,5
Bolo de arroz 400 62,7
Bola com creme 490 75,4
Donuts 210 21,5
Bollycao® 250 33,6
Jesuita 515 54
Mil Folhas 340 43
Eclair de chocolate 490 47,4
Bolo de Feijão 290 46,8

Esclarecido o mito, é importante reter que, ainda que seja melhor opção comparativamente com outros bolos, não deve ser consumido todos os dias. Por ser menos calórico, não significa que não contenha açúcar e gordura, pelo que deve considerar ter uma alimentação equilibrada, consumindo doces e produtos de pastelaria de forma pontual.

O ideal será sempre fazer um bolo em casa, onde poderá optar por ingredientes mais saudáveis e obter um resultado igualmente apetecível, mas com a particularidade de não comprometer (tanto) a sua saúde e no sentido de lhe proporcionar um prazer sem (tanta) culpa.

Facebook Comments