probiotics

Por falar nisso… o que são probióticos?

It's only fair to share...Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Pin on Pinterest0

A definição de probióticos é clara: microrganismos vivos que, quando usados nas quantidades necessárias conferem benefício na saúde do hospedeiro, neste caso no organismo humano. São, na sua maioria, bactérias mas há também um tipo de leveduras que pode funcionar como probióticos.

Ainda que estes microrganismos possam existir naturalmente no nosso organismo, a quantidade dos mesmos poderá não ser necessária para obter determinados efeitos, nomeadamente em casos de doença ou situação clínica específica em que o seu uso ou suplementação faz sentido. São, portanto, uma forma de restaurar o equilíbrio natural de bactérias presentes no intestino que poderá ter sido interrompido por doença ou tratamento.

Os efeitos colaterais prendem-se com alterações digestivas mas as mesmas, se ocorrerem, têm pouca duração e não se registam episódios de gravidade.

Os grupos de bactérias mais comuns são Lactobacillus e Bifidobacterium. Os probióticos estão presentes em alimentos como:

  • Iogurte
  • Miso
  • Kefir
  • Tempeh
  • Kombucha

Além de alguns alimentos, a toma de probióticos pode ser recomendada através de suplementos, já que assim poderá obter maior concentração e maior probabilidade de benefício. Estas bactérias são importantes sobretudo ao nível intestinal, por fabricarem vitaminas e transformam as fibras em ácidos gordos, fundamentais em diversos processos metabólicos. São também estimulantes do sistema imunológico

Relativamente aos estudos feitos, os probióticos parecem ter benefício nos seguintes casos:

  • Prevenção da diarreia associada a antibióticos
  • Diarreia infecciosa
  • Síndrome do intestino irritável
  • Intolerância à lactose
  • Doença inflamatória intestinal
  • Diminuição do colesterol
  • Depressão e ansiedade
  • Saúde da pele
  • Infeções por Helicobacter pylori
  • Função Imunológica.

Na toma deste tipo de suplementos ou de qualquer outro tipo, não hesite em consultar o seu médico ou nutricionista no sentido de obter o produto mais adequado à sua condição clínica e de verificar necessidade ou não da toma.

 

 

Facebook Comments